• Armazém na Estrada

Por que ficar

por Achel Tinoco



Não disse que seríamos um só,

absolutamente.

Somos apenas um sorriso que se encantou

no meio do caminho

para determinar o momento que nos fosse mágico.

Mas aí surgiu o carinho

uma vontade incontrolável

de se envolver noutros abraços;

de se ver a qualquer hora

de ser então um só.

É natural que seja assim

porque “ficamos”...

Maldito Ficar!

Não há quem suporte essa expressão

mas continuamos a ficar.

Ficar, por assim dizer,

deve ser um jeito novo de gostar.

E já que gostar está démodé

ficamos com vergonha de assumir

o tanto que gostamos um do outro

ou o tanto que queríamos

não chegar a esse estado

de animação, de excitação, de alegria.

Porém não devo falar agora do amor que sinto

sob pena de ser considerado culpado

e me sentir contraditoriamente ridículo;

um fora da moda injustificável

porque não a expulsei de mim

simplesmente

quando deveríamos apenas ficar;

um ficar sem compromisso;

um ficar de um beijo agreste;

um ficar sem saudade.

E eu fiquei: fiquei apaixonado.

Ainda explico porque não somos um só

porque você não gosta dessa história de gostar,

mas com certeza o que sentimos

nada mais é do que o velho amor

piegas e enrabichado atrás de nós

se enroscando em nossos corações

sem vergonha e sem pudor

até que enfim possamos dizer:

eu te amo

e eu amo você.


Achel Tinoco é poeta e escritor.

41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo