• Armazém na Estrada

Onde estou?

por Almeida Martins







nos momentos em

que o mundo enlouqueceu, lembrei

que dele faço parte, e por mais

que me coloque à parte, me parto por pensar

que dele nada posso fazer

nem um pouco tratar porque

não conheço o certo ou

errado, o sujo ou lavado; muito menos julgar

então o que posso fazer? apenas viver?

como viver, como entender, sendo

impossível saber onde me colocar


e o mundo gira e gira

minha vida


segue devagar, alguns vêm outros vão

ninguém tem respostas para dar

nestas horas o fútil me atrai, me distrai

e então é por isso que a futilidade só cresce?

e o mundo a prefere

do que se auto perguntar onde

podemos nos posicionar, e todo argumento

tem falha de fundamento, toda filosofia

distorce a harmonia

em tudo e todos o ser humano

vê um furo sem cimento para tampar


então abraçarei a futilidade


apenas viverei e não mais vou procurar

um motivo para viver

um mundo para consertar

só eu e a futilidade

um casal feliz nasceu, e no momento

que brigarmos voltarei a me perguntar:

o mundo enlouqueceu?


Almeida Martins é uma cara simplista com olhar instintivo no cotidiano.

105 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Lágrimas