• Armazém na Estrada

O desejo sob a marquise

Atualizado: Mar 12

por Lodônio de Poiri

não me dê um caleidoscópio

não quero um caleidoscópio

não me peça um caleidoscópio

não te darei um caleidoscópio

O caleidoscópio não é importante para nós!

nem objetos arqueológicos

nem totens e constelações

nem livros religiosos

nem deuses e orações

O que haverá de ser importante para nós?

Saber o começo das coisas

ou simplesmente fazer sexo ?

Prever o fim das coisas

ou simplesmente fazer sexo ?

Perder-se com o fim, o princípio e o sexo

ou livrar-se do relógio da madrugada ?

Às duas horas,

quando o sol, covardemente, está escondido:

toda marquise é árvore de copa generosa –

onde as orquídeas dos indigentes florescem.

Às duas horas,

quando a neblina, essa alcoviteira, decide passear:

nenhum artefato lúdico ou artefato científico ou artefato religioso

atende às necessidades noturnas.

Às duas horas,

quando a lua, ingênua e vaidosa, destila romantismo:

qualquer orquídea na marquise transpira indiferença.

As pétalas que conhecem a neblina dedicam-se à luxúria.

Ainda que a sensualidade,

também,

não seja importante para nós.


Lodônio de Poiri é poeta e escritor. Um epicurista anarquista e vice-versa


82 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Lágrimas