• Armazém na Estrada

Morre um rio

Atualizado: Mar 12

por Daniel Junior



Dejetos...

insetos...

esgotos...

imagens de mau gosto,

propensão da morte, 

o rio entregue à própria sorte,

em mim o vazio,

não mais as lembranças dos tempos vadios, 

tempos que não voltam jamais, 

o tempo jaz!

E resta somente um trepidante vazio, 

fim. morre um rio.




Daniel Junior é poeta e pedagogo.

O poema "Morre um rio" foi selecionado

para antologia no Concurso Nacional de Novos

Poetas da Editora Vivara - Edição 2018.


40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Lágrimas