• Armazém na Estrada

Mercadores de Sonhos

Atualizado: Mar 12

por Lodônio de Poiri

Foram madrugadas,

por folclóricas canções

e mitológicos anseios,

meticulosamente auditadas.

Velado, nas décadas,

fora o sono,

pelas cantigas do sol.

Antes,

a lua foi magias;

o trovão era ameaçador;

e as ventanias,

dos anjos em poder,

tripudiações.

Hoje não importa

quem esteja no

Trono.

Já aprendemos

a ironia do sonâmbulo

e o sarcasmo das insônias.


Lodônio de Poiri é poeta e escritor. Um epicurista anarquista e vice-versa


78 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo