• Armazém na Estrada

Homem Viajante

um poema por Clarisse da Costa



És tu, homem viajante

Entre fantasias e sonhos

Vive a vagar no seu universo particular

Longe da realidade.

Sobre as nuvens debruças o corpo

E esquece do que já fostes.

Deixas de voar e ainda pensas em amar

Aquela mulher.

Não te lembras que o amor

É livre e não tem medo de viver?


Clarisse da Costa é poetisa e cronista em Biguaçu-SC

31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Penélope