• Armazém na Estrada

Gatos no muro

Atualizado: Mar 12

por Daniel Junior



Pensamentos vagos à noite,

Vida em devaneio,

Penso na morte

Penso na sorte.


Ouço um barulho.

Me assusto e com lençol me embrulho,

Pela porta do quarto espreito.

O coração saltando do peito.


Com uma parvoíce sem medida, pensei:

Será um lobisomem?

Ou o bicho homem?

Ladrão?

Assombração...?


De súbito abro a porta,

Minhas pernas tremiam

Que até tavam tortas,

No escuro chego à cozinha

Guiado por uma luz bem clarinha.


Abro a porta!

O que parecia uma imagem dantesca,

Logo se fez pitoresca.

Era apenas um namoro de gatos no muro

Com quatro faróis a brilhar no escuro.


Daniel Junior é poeta e pedagogo

44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Lágrimas