• Armazém na Estrada

Eu e a poesia / Eu, poesia

um poema por Ana Paula Del Padre



Se eu pudesse escolher

Entre ser tarde, noite ou dia

Pranto, dor ou alegria

Música, som ou melodia

Solidão ou companhia

Prática ou teoria

Medo ou ousadia

Enredo, samba ou alegoria

Loucura ou harmonia

Calma ou euforia

Sem hesitar

Desejaria ser poesia

Pois ela é

O todo que do nada se forma

O nada que em tudo se torna

Átomo, partícula, gota, pétala, grão

Universo, firmamento, furacão

Ela contém vida

E na vida está contida

Ah, se pudesse eu escolher

Mas a mim só resta escrever

Poema de cada problema fazer

E, mesmo sem querer,

Fazer prosa com a rosa

E um conto em cada ponto

Na crônica ser séria ou irônica

Às palavras me render

Queria mesmo era ser a própria poesia

Enquanto eu viver

E seguir sendo

Mesmo depois de morrer


Ana Paula Del Padre

Copywriter, escritora e poeta

Perfil Instagram: @palavrasquebrotam/

Bacharel em Administração de Empresas e Comércio Exterior

Participou de 11 antologias

182 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Penélope