• Armazém na Estrada

A menina e o mestre

por Achel Tinoco


“Menina, quem foi teu mestre?”

Inda pouco, célere movimento,

Capoeira Regional, arte ao vento:

um tributo ao grande mestre.

Sob as asas do Condor Galopante

voou do berimbau repetido arpejo

avizinhando-se ao corpo um beijo

abrigando-se ao corpo um amante.

Imaginários golpes do inimigo teu

pugna indefinida dos Palmares

Armada de Costa a costa aos mares

e o Pelourinho incólume, adeus!

Sob a benção do deus Zumbi

Meia Lua de Compasso à liberdade

Estrada das boiadas até a cidade

Vê-se o Pelô ao redor de ti.

Mas quem foi teu mestre, menina?

“Menina, quem foi teu mestre?”

Foi mestre Bimba, meu mestre,

foi capoeira, senhor, minha sina!


Achel Tinoco é poeta e escritor.

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Café