• Armazém na Estrada

Um Conto do Verão

um poema por Lodônio de Poiri


apenas pense: como quem imagina (re)inventar mundos (envolver primórdios abissais); talvez a própria vida, somente (ansiedades em desvanecidos fractais)... apenas pense: à direita, tons fluorescentes na penumbra do sol, jabuticabeira; à esquerda, reluzentes balõezinhos coloridos ao vento, pitangueira; no centro, entre coqueiros perpendiculares, Ela!

Deitada numa rede, baloiço marítimo, emana toda cosmogonia da felicidade: assim, o universo foi (esplendidamente) recriado. A poética (tal qual mitologias) emerge das areias...

Lodônio de Poiri é poeta e escritor.

Um epicurista anarquista e vice-versa


138 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo