• Armazém na Estrada

Rabiscos da (in)Compreensão

por Lodônio de Poiri


donde vem esse eterno

desencaixe


felicidade abrupta

em areia movediça


enlace de pontas soltas

rotas


sensação contínua

de peça perdida

num lego idiossincrático


quanta beleza emana

enquanto reconstrói caminhos

(e abandonos)

envolta nos aromas

da flor da liberdade

assentada sobre o mapa

de todo e qualquer mundo


se no global enxame das fotos

destituídas foram as esfinges

justamente pelo acúmulo

de dúvidas e insinuações

e se na tua fotogênica boca

repousa minha libido


onde decifrarei os teus

enigmas?


Lodônio de Poiri é poeta e escritor.

Um epicurista anarquista e vice-versa

116 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Lágrimas