• Armazém na Estrada

Os ditos da velha filósofa...

Atualizado: Mar 12

por Lodônio de Poiri



... ao jovem clérigo

incandescido rei

no fulgor da batalha


Você sempre quis

saber como tudo

começou.


Você antigamente

almejava

frutas doces caídas na relva.


Você ultimamente

desejou

danças emancipatórias nos salões do reino.


Você agora pensa

em saber como as coisas

funcionam.


Você amanhã

penteará madeixas à beira da janela:

eventos assombrosos hão de ser

meros frutos sazonais.


Você então

perceberá que não se trata de Você.

e enfim,

absorverás que não se trata de ninguém.


eu ainda não sei

como tudo começou.


mas, se estás como helmintos em flora disbiótica,


eu bem posso, para Você,

antecipar o fim.

sempre será muito mais fácil

saber sobre o fim.


prepara-te: os ouvidos

e o estômago...


Lodônio de Poiri é poeta e escritor. Um epicurista anarquista e vice-versa

92 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo