• Armazém na Estrada

Águas, dores e Esperanças

por Daniela Luciana



Acari. Enchente no Rio de Contas. Pele de amendoim voando no ônibus cheio. Curuca. Povo dormindo em escola desabrigado. Pitu. Casa cheia de água até o teto e a dona chorando na TV. Guaiamum. A moça perdeu a casa e o marido. Caranguejo. O menino foi levado na enxurrada. Siri. A criança no braço da mãe, embaixo da sombrinha, em cima do colchão que flutua nas águas que transbordaram. Cachaça. Beber quem se foi e alimentar a alma e o estômago de quem sobreviveu.

Um Natal de frutos do mar, água demais cobrindo a Terra é um Ano Novo que chega prenhe de esperança.

Uma estrela pode brilhar como aquelas na bandeira do Brasil.

De choro e peixe vivo, de morte e vida que se salvou da lama, faremos uma nação de novo.


Daniela Luciana é baiana, jornalista, poetisa,

mãe de Maria Antônia.

Desde 2003 mora, escreve, samba,

tem fé e trabalha em Brasília.

40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo